Grupo de pesquisas

Linha de Pesquisa - A pandemia e os impactos sobre as mulheres docentes dos cursos de pós-graduação em Relações Internacionais 

Durante o ano de 2020 ampliamos os trabalhos do grupo ao criar o núcleo de pesquisa. Impactadas pela precarização das condições de trabalho enquanto pesquisadoras, um dos efeitos colaterais da pandemia, percebemos no cotidiano das mulheres pesquisadoras um interessante objeto de pesquisa. 

 

Com o propósito de compreender a nossa realidade e mobilizar o cenário acadêmico no sentido de condições igualitárias de trabalho para mulheres pesquisadoras, iniciamos nossa primeira pesquisa em conjunto: "Por que a pandemia afasta mulheres da ciência”. Nela estruturamos um Survey e questionamos todas as professoras dos programas de pós-graduação em Relações Internacionais do Brasil acerca de suas condições de trabalho durante a pandemia. Os resultados estão em fase de análise e se consolidarão em um artigo a ser publicado em revista cientifica da área. Contudo, o objetivo da área de pesquisa não se limita a produzir conteúdo acadêmico, mas dar um retorno das pesquisas realizadas no interior do grupo para a sociedade, visando também a publicação de resultados e impressões em jornais e revista. Em agosto de 2020, uma análise preliminar da pesquisa "Por que a pandemia afasta mulheres da ciência” foi publicado na revista digital Outras Palavras. Clique aqui para ler o artigo.

 

Buscando unir habilidades e interesses das integrantes de perfil diverso do grupo, a pesquisa surge como uma oportunidade de colaboração, aprendizado, produção de conteúdo crítico e analítico, popularização da ciência e engajamento. Atentas a realidade nacional e internacional, buscamos dar um passo além do propósito inicial do grupo, que surgiu com caráter de formação, para a distribuição e produção de informação de alta qualidade crítica e analítica

artigo marias.JPG

Linha de Pesquisa - Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 5: Políticas Públicas de Combate à Violência de Gênero no Estado e na Universidade de São Paulo

O projeto de cultura e extensão, vinculado ao 5º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 5) Igualdade de Gênero, da Organização das Nações Unidas (ONU), pretende debater, divulgar e fomentar práticas no âmbito do combate à violência e à discriminação por condições de gênero, dentro e fora da Universidade de São Paulo (USP).

 

A proposta central é realizar um diagnóstico das políticas públicas referente às violências de gênero no contexto do estado de São Paulo e das gestões dos campi da USP, no âmbito de cooperação técnica que está sendo estabelecida com o Governo do Estado de São Paulo (SPGOV) com consultoria e suporte da ONU Mulheres. Pretende-se também educar a sociedade civil e a comunidade acadêmica sobre as temáticas associadas à violência de gênero, além de promover ações e medidas no âmbito estatal que sejam produzidas no intuito de mitigar tais violências.

 

As políticas e ações estatais serão analisadas tendo como base os princípios dos ODS: no diagnóstico, buscaremos analisar se e como essas políticas públicas estão alinhadas com os documentos e as diretrizes da ONU. As atividades do projeto são dirigidas ao esclarecimento dos conceitos, das teorias e das abordagens críticas de gênero no contexto do ensino, da pesquisa e da extensão na área de relações internacionais, por meio de iniciativas acadêmicas que visem ao impacto social e de diversidade junto à comunidade dentro e fora da USP.

ODS.png

O projeto está vinculado ao MaRIas (Grupo de Pesquisa em Gênero e Relações Internacionais) e ao Laboratório de Análise Internacional (LAI) Bertha Lutz do IRI-USP, contando com a parceria entre o IRI-USP e a Poli-USP. Estão envolvidas graduandas e pós-graduandas da USP, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e da Universidade de Brasília (UNB), totalizando um grupo de trabalho formado por 18 pesquisadoras. As atividades devem ser realizadas dentro de um cronograma de 12 meses, entre 23 ago. 2021 e 22 ago. 2022.